Cinco tipo de ramos comerciais são responsáveis pela abertura de 42% negócios em Goiás, segundo levantamento do EMPREENDER EM GOIÁS junto aos dados de 2017 da Junta Comercial do Estado (Juceg). São eles: comércio varejista de vestuário e acessórios, cabeleireiros e manicures, lanchonetes, comércio varejista de bebidas (distribuidoras, principalmente), minimercados e mercearias.

Todos eles têm em comum a menor necessidade de investimento para a abertura da empresa, a maioria de micro e pequeno portes, e de capacitação profissional. Entretanto, também são os segmentos que mais fecham empresas. Ou seja: se existe maior facilidade para abrir um negócio nestes ramos, a falta de preparo gerencial e o baixo capital investido também são responsáveis pela maior taxa de mortalidade de empresas nestes segmentos.

O comércio varejista de vestuário e acessórios, especialmente lojas de roupas e calçados, responde por 12,9% dos negócios abertos em Goiás. No ano passado foram mais de 2,5 mil empresas criadas neste ramo. Mas, também, foi o que mais registrou falências: quase 1,8 mil empresas fecharam as portas em 2017, gerando saldo positivo de 785 novos negócios deste ramo no ano passado no Estado.

O segmento de cabeleireiros e manicures é o segundo em que mais são criados negócios em Goiás, com 9% do total de empresas abertas no ano passado, e o quarto que mais registra falências. Entre abertura e fechamento, o saldo positivo é de quase 1,2 mil novos negócios criados neste segmento em 2017. O terceiro segmento goiano em que mais se abre empresas é o de lanchonetes, com 8% do total de novos negócios gerados no Estado, mas também é o terceiro que mais registra fechamento de firmas.

Minimercados e mercearias estão entre os cinco negócios que mais são abertos em Goiás

O quarto e quinto segmentos onde mais são abertas empresas em Goiás são do setor de alimentação: o comércio de bebidas, com 6% do total de novos negócios criados, e o de minimercados e mercearias, com 5,9%. Mas, como os demais citados, também estão entre os cinco segmentos onde mais se fecham empresas.

É possível ter sucesso nestes segmentos, mesmo com a concorrência acirrada. A principal dica de especialistas é ter um gerenciamento adequado e de forma integral de todos os setores do negócio. É preciso se preparar antes de abrir a empresa e conhecer bem o mercado e a localização onde pretende atuar. Além disto, é essencial correr riscos calculados a partir de um planejamento (plano de negócio) e focar muito na organização financeira.

Confira as valiosas dicas do especialista Joe Weider, nosso colaborador no EMPREENDER EM GOIÁS, para quem quer abrir seu primeiro negócio ou para os que estão na fase de consolidação da empresa.

Não deixe também de conferir também o nosso levantamento sobre as dez cidades onde mais são abertos novos negócios em Goiás.


Deixe seu comentário