A compra do Costa do Sauípe por R$ 140,5 milhões dobra o faturamento do Grupo Rio Quente

O Grupo Rio Quente, com sede em Goiás, assumiu na manhã desta segunda-feira (27/11) a liderança nacional no segmento de resorts e entretenimento com a aquisição do empreendimento Costa do Sauípe, localizado na Mata de São João, Bahia. O grupo passa a contar com 2.700 apartamentos distribuídos em 12 hotéis, em Rio Quente e em Sauípe, que abrigam em torno de 1,9 milhão de hóspedes e visitantes por ano. O Hot Park é também o número um no Brasil e o 9º no mundo em número de visitantes.

E o grupo quer se manter nesta posição de liderança por muitos anos. Para isso, muitos planos de investimentos, sobretudo em Goiás, já a partir de 2018. No Complexo Rio Quente, serão investidos cerca de R$ 160 milhões com a construção de um empreendimento com 40 casas de alto padrão para receber os turistas mais exigentes, em férias compartilhadas, um novo centro de entretenimento além de mais uma atração e outro restaurante dentro do espaço do Hot Park. Essas novidades já estarão à disposição dos turistas a partir do fim do próximo ano e início de 2019.

Esses R$ 160 milhões estão dentro do bolo de R$ 432 milhões, que constituem o Fundo de Investimentos Imobiliários que está sob aprovação da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), que o grupo goiano tem em seu portfólio para investir até 2022, segundo o gerente de Experiência Relações Institucionais da empresa, Munir José Calaça. Os recursos do fundo, cerca de R$ 230 milhões, serão usados também para a construção de um novo hotel, que terá 400 quartos e centro de convenções para 1,5 mil pessoas, com foco no público corporativo, também no município de Rio Quente.

Faturamento
Com a aquisição do empreendimento Costa do Sauípe, por R$ 140,5 milhões, com recursos próprios, o Grupo Rio Quente amplia a oferta de serviços aos turistas, também com opção de praia, – a outra é de campo, em Goiás – e vai quase que dobrar o faturamento. A meta é fechar 2018 com R$ 685 milhões, contra os R$ 386 milhões que serão contabilizados este ano. Desse total, R$ 240 milhões serão provenientes da operação de Sauípe. O grupo também se torna um dos maiores geradores de empregos, com a absorção de 4 mil trabalhadores diretos e outros 12 mil indiretos.

O Grupo Rio Quente é controlado, em partes iguais, pelas holdings Algar, de Uberlândia-MG, e FLC Participações e Investimentos S/A, de Goiânia. A empresa já tem 50 anos de experiência na gestão de hospitalidade, lazer e entretenimento. “Isto nos garante competitividade neste mercado e nos credencia a replicar o modelo de gestão no novo empreendimento na Bahia, tornando-o, também, um modelo de sucesso e de atração de visitantes”, disse Munir ao EMPREENDER EM GOIÁS.

Ele conta que, há algum tempo, o grupo estava de olho no mercado para expandir os negócios, além de Goiás, para regiões com potencial de crescimento, em que poderiam contribuir de maneira diferenciada com a expertise. E uma pesquisa mostrou que é na Bahia e Pernambuco que estão as grandes oportunidades de negócios na área de entretenimento e resorts, pela localização, clima, praias e facilidades para receber os turistas de outros países.

“Nossa proposta de compra do Sauípe foi aceita, sobrepomos várias ofertas, e agora vamos assumir o empreendimento a partir do próximo dia 1º de janeiro e torna-lo um novo modelo de sucesso em oferta de lazer, turismo e entretenimento”, afirma Munir.

Serão investidos cerca de R$ 160 milhões nos próximos anos no complexo do Rio Quente

Negócio
Provenientes de recursos próprios, o Grupo Rio Quente pagará à Previ – o maior fundo de pensão do país, dos funcionários do Banco do Brasil – o total de R$ 140,5 milhões, equivalente R$ 3,80 por ação ON (com direito a voto) e PN (sem direito a voto) da Sauípe S.A., controlada pelo fundo de pensão dos funcionários do BB. São 12,3 milhões de ações ON e 24,6 milhões de papéis PNA, que representam 100% do capital social da Sauípe.

A negociação agrega ao portfólio do Grupo goiano/mineiro mais seis hotéis, com 1.564 apartamentos, além de estrutura para eventos de 40 salas (3.900 m²) e uma arena (5.125 m²) que acomodam 3.500 pessoas. A aquisição contemplou ainda as 15 quadras de tênis, a área kids (4.000 m²) e a Vila Nova da Praia. Com a compra, o Grupo passa a contar com 12 hotéis e mais de 2.700 unidades habitacionais.

O grupo usará sua expertise na administração dos três parques que já possui no Rio Quente – Hot Park, Parque das Fontes e Eko Adventure Park – para intensificar o sucesso do destino que já é sinônimo de diversão, aventura e negócios no Nordeste; além de atrair mais turistas e ampliar suas fontes de receitas.

Os resorts Sauípe Premium, Sauípe Resorts e Sauípe Pousadas, todos all inclusive, são as principais marcas do complexo baiano, que também tem atrativos no segmento corporativo, como 40 salas de eventos, incluindo a Arena Sauípe. O processo de compra do empreendimento Costa do Sauípe, pelo Grupo Rio Quente, teve duas consultorias envolvidas: a Mapie, especialista na área de turismo e hotelaria, e a Cypress Associates, que atua na área financeira.


Deixe seu comentário